Dica do dia a dia: Guarda-corpo não pode soltar!

Parece óbvio, mas não é! Infelizmente existem edifícios com guarda-corpos com fixação fora das normas técnicas.

Veja esse exemplo.

Exemplo de uma fixação inadequada

As instalações de guardas-corpos devem seguir a  ABNT NBR 14718 – Guarda-corpos para edificações, com os seguintes requisitos:

Os fixadores (parafusos, porcas, arruelas, etc) devem ser de aço inoxidável ABNT 304, aço inox austenítico ABNT 316, exceto os do sistema de ancoragem que podem ser conforme descrito a seguir.

ANCORAGEM DO GUARDA-CORPOS: Deve ser especificado em projeto os tipos, espaçamento e demais detalhes da ancoragem do guarda-corpos, dimensionadas de forma a garantir o desempenho nos ensaios previstos nos Anexos A a C*, normativos.

*Anexo A: Atesta o esforço estático horizontal. A aplicação de carga de uso (400N/m ou 1000N/m, conforme o uso privativo ou coletivo respectivamente) não deve provocar mais que 20mm deslocamento; a deformação residual deve ser limitada a 3mm, após a retirada da carga de uso. 

**Anexo B: Atesta o esforço estático vertical. A aplicação de carga aplicada de cima para baixo sobre o guarda-corpo (400N/m ou 1000N/m, conforme o uso privativo ou coletivo respectivamente) não deve apresentar ruptura; e não deve ocorrer afrouxamento ou destacamento de componentes e dos elementos de fixação.

***Anexo C: Respectivo à resistência a impactos, o método corresponde a golpear o guarda-corpo com um saco de couro com esferas de vidro, com massa total de 40 kg. Nos resultados não deve ocorrer ruptura ou destacamento das fixações; e não deve ocorrer queda do elemento de fechamento ou de suas partes.

Fonte: ABNT NBR 14718: Guarda-corpo para edificações, Anexo C – Resistência à impactos: Métodos de Ensaios

Sobre a execução da ancoragem dos guarda-corpos a  ABNT NBR 14718 – Guarda-corpos para edificações, determina os seguintes requisitos:

Somente serão admitidas ancoragens em partes estruturais de concreto ou aço ou em alvenarias dimensionadas aos esforços resultantes das cargas previstas nesta Norma.

No caso de guarda-corpos com sistema de fixação por colagem com adesivo, a ancoragem deverá ter profundidade mínima de 70mm no concreto, independentemente da espessura de eventuais revestimentos.

Os elementos dos guarda-corpos em aço galvanizado, não devem sofrer danos no tratamento superficial como solda, lixamento e outros.

Ou seja, parafuso preso apenas no revestimento de madeira, jamais! Esse tipo de ancoragem pode se soltar e causa acidentes principalmente quando se considera os usuários mais vulneráveis como idosos e crianças.

Quer saber mais? Baixe nosso ebook sobre Edifícios Eficientes!

Baixe aqui seu ebook gratuitamente!

Published by

realizarengenharia

A Realizar é uma empresa de engenharia condominial para prevenção de problemas e preservação dos imóveis. Manutenção predial acessível e confiável.

Deixe uma resposta